Blogs

Corintiano voltando para casa

Corinthians 1 x 0 Chapecoense vai muito além do mau jogo em Itaquera.

Por Mauro Beting

O pedido de casamento na Neo Química Arena

O pedido de casamento na Neo Química Arena

não lembro o último jogo em Itaquera cheia. Sei que foi antes das máscaras. Sei que faz quase dois anos que pareceram séculos. Como o segundo tempo que só acabou depois das ceras e das defesas da Chapecoense. Quando Róger Guedes fez com a categoria que faltou ao Corinthians (mais uma vez...) o gol da vitória, aos 52 minutos.

Era para sofrer tanto contra o pior lanterna dos pontos corridos desde 2003? Era. É Corinthians.

Era para jogar tão mal e tão sem ideias e chances de novo? Não era. Não é o time de Sylvinho – embora venha sendo.

Era para celebrar a vitória como se fosse de título, como se fosse mais um campeonato, como se fosse mais uma conquista corintiana? Será. Sempre será Corinthians tudo isso ali e além.

Mais Corinthians do que Sylvinho do terrão que não se acha. Mais do que Willian que voltou e ainda não se reencontrou também pela lesão. Mais do que Renato Augusto que, como todo o time, ainda não está no lugar certo, também pela falta de ritmo. Mais do que os investimentos que anda não se pagam como tantas coisas no clube, e não só agora.

Mas mais Corinthians do que uma vitória sofrida e suada é difícil. Mais Corinthians do que transformar quase que uma obrigação em certeza de epopeia épica é bem corintiano. O que o deixa único para quem é. O que o deixa tão comum para quem excomunga essa profissão de fiel.

Se o gol de Róger Guedes saísse aos 12 do primeiro tempo de outro jogo muito ruim, e que podia ter perdido também Renato Augusto expulso, Sylvinho e o time sairiam vaiados da Neo Química Arena com a velha química de qualquer torcida. Mas o gol na última bola surrada e sucateada, chorada como celebrada, fez de uma noite de pesadelo um feriado de ressurreição. Não do time que tem uma das maiores torcidas do mundo. Mas de uma torcida que tem um dos maiores campeões do mundo.

Se até o gol de Róger Guedes só o neocasal da foto tinha uma linda história para celebrar como um pedido de casamento, agora essa aliança se refez para milhões viverem felizes para sempre. Até quando infelizes. Como esse futebol desse time que precisa dar muito mais para quem dá tudo por ele. Em casa ou de casa.

Comentários