Blogs

Em ritmo de treino, City vence a 19ª seguida

City nem precisou se esforçar muito para vencer o Borussia Monchengladbach por 2 a 0, abrindo vantagem nas oitavas da Champions League e aumentando a série de triunfos na temporada

Por Vitor Sérgio Rodrigues

Gabriel Jesus fechou a vitória com um gol típico de centroavante

Gabriel Jesus fechou a vitória com um gol típico de centroavante

São 19 vitórias seguidas por todas as competições. Um número assombroso num futebol competitivo, ainda mais em uma temporada atingida por uma pandemia. Em uma campanha que começou problemática, com três empates e duas derrotas nos primeiros nove jogos no Inglês. Mas desde 21 de novembro Manchester City não perde. Desde 15 de dezembro, nem empata. Só vitórias.

A última, pela Champions Leagure, torneio que tem deixado decepções para o clube nas últimas quatro edições. O 2 a 0 sobre o Borussia Monchengladbach foi bem tranquilo, em ritmo de treino. Seja pela postura do time alemão, nada intenso, fugindo de seu padrão, quanto pelo próprio City, que percebeu isso e administrou em campo. Se colocou no campo de ataque, com a posse de bola na casa de 60% e venceu facilmente a marcação adversária.

O gol até demorou um pouco a sair, aos 29 minutos, na assistência de Cancelo para a cabeçada de Bernardo Silva no segundo pau. E na etapa final, em um gol muito parecido, de novo com Cancelo acionando Bernardo, que cabeceou para Gabriel Jesus empurrar para rede no miolo da área.

A participação de Cancelo é algo para ser destacada. O português chegou ao clube visto com desconfiança, para a lateral-direita. Na primeira temporada, muitos vacilos e críticas. Nas seguintes, algumas boas atuações, mas nada de muito relevo. Nesta temporada, Guardiola mudou sua função. Na defesa, é lateral-esquerdo. Com a bola, vira uma meia ofensivo na faixa esquerda, articulando o time, tabelando para dentro e para fora, recebendo entrelinhas e levantando a cabeça. Para passar na área, como nos dois gols. Mais um caso de jogador cuja função foi modificada por Guardiola com sucesso.

A doce rotina de vitórias foi mantida, trazendo calma para o jogo da volta e zero pressão ao ter ido bem na Champions. A viagem até Budapeste deixa um ótimo saldo para Guardiola e companhia, que agora pode se voltar para manter a liderança folgada no Inglês e para as copas nacionais.

Comentários