Blogs

Fair-play se torce, não se exige

Moisés e o fair-play de Fortaleza x Fluminense

Por Mauro Beting

Moisés e Nino

Moisés e Nino

A melhor jogada da rodada foi de Moisés, do Fortaleza. Uma bola espetada pela esquerda na disputa com Nino. O zagueiro do Fluminense sentiu a coxa e largou o lance. Moisés, quando percebeu a lesão do rival, também. 

Fair-play pleno. De um time que está lanterna do BR-22. 

Cinco minutos depois ele foi premiado com o gol que podia ter feito antes. Mas uma falta anterior anulou o lance pelo VAR. 

O time de Moisés perdeu o jogo e segue em posição delicada. O gesto de Moisés merece todas as manchetes que ainda não ganhou. 

E, espero, nenhuma crítica. Mesmo se esse gol fizer falta lá na frente como já está fazendo agora. 

“Ah, mas e se fosse um clássico local... O jogo do título… O da manutenção na divisão…”. 

 Mesma história. 

Fair-play não se pode exigir. É torcer para que exista. E, no caso, torcer para que exemplos como esse em todos os campos da vida ganhem mais pontos. 

E manchetes.

Comentários