Blogs

Inter campeã: Título justo. E necessário

Empate entre Sassuolo e Atalanta garante a Inter de Milão como campeã italiana depois de 11 anos. 

Por Bruno Formiga

Inter campeã: Título justo. E necessário

Inter campeã: Título justo. E necessário

A Internazionale é campeã da Serie A! Ninguém jogou mais futebol no país na temporada 2020/21. Um título após 11 anos de espera. Uma conquista justa e necessária para balançar o eixo na Itália. O recado está dado: há algo (de muito bom) acontecendo ali.

O título da Inter interrompe uma sequência histórica da Juventus. Mais que isso. Mostra uma tendência bem mais competitiva do futebol italiano, cheio de times taticamente interessantes e individualmente atraentes. 

A temporada começou com pelo menos sete equipes divertidas: Juventus, Milan, Inter, Lazio, Roma, Napoli e Atalanta. Era a promessa de equilíbrio e ofensividade. Além de um risco evidente para o domínio da Velha Senhora.

Nunca tantos times ao mesmo tempo apareceram como ameaça.

A Inter foi quem melhor juntou tudo. É o segundo melhor ataque, é a melhor defesa, o time que mais jogos ficou sem tomar gols. A equipe que mais vence e que menos perdeu. Além de (aqui é uma opinião, não um fato) ter o melhor jogador do campeonato: Lukaku!

É ótimo para a Itália testemunhar essa mudança. Não só por sair das mãos da Juve. Mas por ver renascer forças historicamente importantes e assistir outros projetos seguirem firmes (como Atalanta, Lazio e Napoli).

A Serie A só tem a ganhar.

E a seleção italiana também.

O momento é ótimo e as convocações mostram que ferramentas não faltam. Exemplo: O último chamado de Roberto Mancini contou com jogadores de 13 diferentes clubes da primeira divisão do país. Ou seja. Vem gente boa (e útil) dos mais diferentes contextos.

A conquista e o renascimento da Inter de Milão podem ser também a conquista e o renascimento de toda uma escola de futebol.

Ainda bem! 

Comentários