Blogs

Mundo doente - o WC de Brasil x Argentina

Para inglês ver. AFA e CBF se entendem. Ou não. Conmebol, no afã de não atrasar mais o que já está corrido, chancela o que não tem competência em qualquer acepção para liberar o jogo. 

Avatar del

Por Mauro Beting

Brasil x Argentina foi suspenso após intervenção da Anvisa(2021 Getty Images)

Brasil x Argentina foi suspenso após intervenção da Anvisa | 2021 Getty Images

Fifa, Conmebol, AFA e CBF se consideram mundos à parte - e submundos partidos da realidade e das regras de qualquer jogo. O futebol não é outro planeta, por mais lunáticos que sejam alguns de seus agentes que não se acham gente. Se acham muito mais. 
 

Por isso acham que podem o que não devem. Mesmo devendo as calças e as cuecas que não honram. 

Acham mesmo que um acordo de cavaleiros entre muitas cavalgaduras pode estar acima da Lei da Gravidade. E não falo só da física. Falo da humanidade e da gravidade para perceber o momento que passamos e perecemos há um ano e meio. 

Então eles erram se acertando que o vírus não vai atacar atletas da Argentina que moram e vieram do Reino Unido há menos de 14 dias. Eles podem pedir ao tio que chefia a excursão ao Brasil se eles falam ou não a verdade ou mentem na cara e na caneta dura que não vieram da Inglaterra onde vivem e de onde vieram. 

As autoridades brasileiras deixam passar batido a mentira dos quatro que tinham que passar por quinzena de quarentena. A Anvisa então entra em campo na véspera, com bastante atraso, para dizer que não vai ter jogo para os quatro “ingleses”. 

Para inglês ver. AFA e CBF se entendem. Ou não. Conmebol, no afã de não atrasar mais o que já está corrido, chancela o que não tem competência em qualquer acepção para liberar o jogo. 

O descumprimento do regramento sanitário chega ao segundo capítulo. Em vez de isolados ou deportados pelo drible, três dos proibidos vão para o jogo na Neo Química Arena dopados pela velha política poluída da cartolagem que não se lesiona nem na cartilagem. Um fica na tribuna sem honra. 

Não importam 500 mil partidas só no Brasil. Vale é empurrar os sorridentes Neymar e Messi pra campo num jogo que não tem jogo e nem jeito. 

Desautorizado a autoridade sanitária. 

A Anvisa quis holofote invadindo o jogo já começado em Itaquera? Não tinha como ter chegado antes na concentração da Argentina?

Justo questionamento. 

Como se cobrar mais dos atletas que mais se importavam em botar o papo em dia do que colocar os poderosos dedos nas feridas e fraturas e faturas e frituras de um mundo doente. 

Cabe WO para a Argentina pela barra forçada. 

Mas cabe ainda mais um WC químico para quem está cagando para a saúde pública.

Comentários