Blogs

O Grêmio e sua mania de ignorar oportunidades de mercado

A chance de reforçar o elenco apareceu em diversas posições e, principalmente, pro meio e ataque. Porém, parece ser interessante ter dificuldade em conseguir se reforçar

Por Victor Padilha

Douglas Costa foi mais uma sorte gremista que vontade em ter o atacante(FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA)

Douglas Costa foi mais uma sorte gremista que vontade em ter o atacante | FOTO: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

O Grêmio tem caixa e isso não é novidade pra mais ninguém. O clube, seguindo as suas cores, não cansa de fechar meses e meses no azul e conquistar cada vez mais a palavra tão falada por Romildo Bolzan, o superávit. Porém, nos últimos anos, as coisas acabaram parando por aí. A grande oportunidade de investimento não virou realidade no clube do Humaitá, ou eternamente da Azenha, se preferir, e a procura do Tricolor acabou virando algo que todos já sabem: refugos, jogadores em baixa, com idade avançada ou indicações do treinador.

Engana-se quem vier com o pensamento de Douglas Costa para tentar debater sobre a opinião acima. Nesse caso, a contratação só saiu por conta da vontade do atleta em retornar de qualquer forma e abaixando (não muito) seus valores, como foi confirmado pelo próprio presidente na apresentação do camisa 10. Um caso diferente e que mostrou grande criatividade de mercado foi em 2015, com a contratação de Miller Bolaños, que acabou não dando muito certo. 

Na penúltima colocação do Campeonato Brasileiro, o Grêmio parece ignorar bons nomes do mercado. Não tentou Giuliano, descartou Roger Guedes e ainda não se sabe se vai avançar com Paulinho, um pedido expresso de Felipão. Eles aparecem e os dois últimos chegaram a ser oferecidos ao Imortal, o que facilitaria muito um sucesso nas negociações, mas o Tricolor Gaúcho ama uma novela e nenhuma contratação foi anunciada.

O elenco é bom, tem peças interessantes e grande utilização da base, mas falta e falta bastante pra lutar pela taça e sair de vez da briga contra o rebaixamento. O lado esquerdo é questão de urgência, um meia e um novo centroavante estão cada vez mais necessários.

O torcedor tem razão em cobrar mais e querer mais reforço de peso, já que o clube tem, como poucos, condição de realizar investimento. Não falta dinheiro pro Grêmio, não faltam opções… Falta tentar mais, se arriscar mais. O medo de perder tira a vontade de ganhar, como diriam para fechar um texto clichê. 

Comentários