Blogs

VAR, critérios, respeito

Teorias da conspiração e utilização do VAR e o clubismo e o bairrismo e a falta de respeito

Por Mauro Beting

REPRODUÇÃO PREMIERE

REPRODUÇÃO PREMIERE

Eu teria expulsado Rodinei por uso de força excessiva no pisão em Filipe Luís, aos 2 minutos do segundo tempo. Pelo VAR, não dentro de campo, EU (que não sou posseiro da razão) teria mostrado o vermelho. Lance muito discutível - SEM DONO DA RAZÃO.

Eu teria expulsado Cortez pelo mesmo motivo no pisão em Heitor no Gre-Nal do turno, aos 2 minutos do segundo tempo. Pelo VAR, não no campo. Também discutível.

Teria feito o mesmo que o mesmo árbitro fez nos dois lances. A diferença é que Raphael Claus foi chamado pelo VAR no Maracanã e reavaliou o lance. No Sul, o VAR não o chamou. Os árbitros de VAR eram diferentes nos dois clássicos. Com interpretações distintas. Todas elas válidas. Ou mais defensáveis que as teorias conspiratórias que já deram o título de 2020 ao São Paulo, depois ao Inter, e agora ao Flamengo.

Mais um gigantesco desserviço que alguns coleguinhas dão ao debate mais raso e plano que os terraplanistas. Tem como discutir e muito o nível de nosso apito. Mas não tem como ser tão irrespirável na mídia para fazer algo abaixo da média. O torcedor pode e deve cornetar. Faz parte do jogo. Mas os fãs da mídia têm que ser minimamente responsáveis. Ou usar o mesmo critério que o árbitro usou nos dois lances - Claus só expulsou Rodinei depois de rever o lance. Cortez ele não expulsou também por não ter sido chamado pelo VAR.

Comentários