Futebol Brasileiro

Anderson, ex-jogador de Inter e Grêmio, é denunciado por suposta organização criminosa

Anderson Luís de Abreu Oliveira é investigado pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul por possível participação em furto qualificado de cerca de R$ 35 milhões 

Por Larissa Carvalho

Anderson é denunciado por envolvimento em organização criminosa(imago images)

Anderson é denunciado por envolvimento em organização criminosa | imago images

Na última semana, o ex-jogador Anderson, também conhecido como Andershow, foi denunciado pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) por furto qualificado, organização criminosa e lavagem de bens, direitos ou valores. Revelado pelas categorias de base do Grêmio, ele também teve passagens por clubes como Porto, Manchester United, Fiorentina, Internacional, Coritiba e Adana Demirspor. 

A informação inicial foi divulgada pelo jornalista Eduardo Matos, da Rádio Gaúcha. Atualmente aposentado e com 33 anos, Anderson é suspeito de participação em um possível esquema que teria desviado R$ 35 milhões de uma indústria e da Bolsa de Valores. Além de ter supostamente lavado esse dinheiro em movimentações com criptomoedas.

Junto ao ex-jogador, mais sete pessoas são suspeitas por envolvimento no crime, investigado desde 25 de junho de 2020 pela força-tarefa 'Operação Criptoshow', organizada pela Promotoria de Justiça Especializada Criminal de Porto Alegre. 

A reportagem da TNT Sports entrou em contato com o advogado de Anderson, Matheus Marques. Ele comentou que o processo ainda corre em sigilo e que apenas tem acesso às informações divulgadas pela imprensa. Um novo posicionamento será dado quando ele tiver mais detalhes jurídicos a respeito da denúncia.

Comentários