Futebol Brasileiro

Arrascaeta fala sobre o Flamengo e revela torcida para o Palmeiras na Libertadores

Meia uruguaio também comentou sobre o momento vivido pelo Flamengo e que sonha em jogar pelo Peñarol, do Uruguai

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Arrascaeta fala sobre o Flamengo e revela torcida para o Palmeiras na Libertadores(Getty Images)

Arrascaeta fala sobre o Flamengo e revela torcida para o Palmeiras na Libertadores | Getty Images

O Flamengo não vive boa fase no Campeonato Brasileiro. Sem vencer há três partidas, o clube enfrenta uma crise com protestos de torcedores e dias de indefinição. Um dos destaques do time, o meia De Arrascaeta, falou sobre o momento da equipe e afirmou que o time sentiu falta do Jorge Jesus.

Em entrevista para a rádio 'Sport 890', do Uruguai, o camisa 10 da seleção celeste afirmou que o clima atualmente não é dos melhores. 

"Começamos bem o ano mas fomos caindo. Ficamos de fora da Libertadores, da Copa do Brasil e perdemos várias partidas do Brasileirão. O clima não tem sido dos melhores."

Arrasca foi mais além e falou que a saída de Jorge Jesus foi sentida por todo o elenco.

"2019 foi um ano mágico para nós. A saída de Jorge Jesus foi uma perda muito grande. Nós sentimos (o impacto) muito."

Campeão da Libertadores em 2019, o camisa 14 do Rubro-Negro revelou sua torcida para o finalista da Libertadores de 2020, que será disputada entre Santos e Palmeiras.

"São dois grandes times brasileiros. O Santos aposta mais na Libertadores do que no campeonato local. O Palmeiras tem feito um bom trabalho na Libertadores. Falei com o Matias Viña (lateral do Palmeiras), dei os parabéns e agora vou torcer para ele ser campeão."

No fim, o uruguaio ainda revelou que sonha em jogar no Peñarol, seu clube do coração desde a infância.

"Quero realizar o meu sonho de jogar no Peñarol. Sou torcedor desde criança."

O Flamengo entra em campo na próxima segunda-feira (18), para encarar o Goiás, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. A bola rola às 20h, no estádio da Serrinha.

 
Durante empate no Beira-Rio, Pedro aplica lençol em Rodrigo Lindoso, do Internacional
Comentários