Futebol Brasileiro

Campeão paulista, Reinaldo exalta contratação de Crespo e quer mais título pelo São Paulo na temporada

Jogador atendeu a reportagem da TNT Sports com exclusividade nesta quinta-feira (29) 

Por Priscila Senhorães

Reinaldo fala sobre persistência até o título paulista(Caio Henrique/Agência F8/Gazeta Press)

Reinaldo fala sobre persistência até o título paulista | Caio Henrique/Agência F8/Gazeta Press

O lateral esquerdo Reinaldo é um dos grandes líderes do atual elenco do São Paulo. No clube há anos e íntimo de todas as dependências do clube, em 2021 ele viveu seu ápice vestindo a camisa são-paulina: Ser campeão. Mas uma taça não basta. Reinaldo quer buscar mais medalhas nesta temporada.

Minha meta é seguir conquistando mais títulos com a camisa do São Paulo. É o meu sonho, eu realizei, e agora é continuar vivendo ele e buscando mais taças. É minha meta aqui dentro", disse Reinaldo, em entrevista exclusiva à TNT Sports.

"Não tem uma taça mais especial, é a que vier... Se vierem duas então, melhor ainda. Vamos trabalhar para isso, estamos firmes e fortes na nossa campanha, se Deus quiser vamos conquistar", finalizou o jogador.

Persistência é uma palavra que a reportagem da TNT Sports levou ao jogador na entrevista. Persistência psicológica, física e profissional. Reinaldo persistiu durante anos, sob muitas críticas, para chegar até onde sonhava em chegar com a camisa Tricolor.

"Procuro estar sempre leve, seja aqui ou seja em casa, procuro estar com a cabeça boa e focado. Quando voltei, em 2018, voltei mais tranquilo, maduro e com a cabeça boa. Desde lá eu mantenho esse equilíbrio físico e mental para estar ajudando o São Paulo. É manter o foco independente de qualquer coisa, a gente sabe que a cobrança vai ser maior ainda agora, depois do título, e já está sendo. É como eu sempre falo para os meus companheiros, precisamos trabalhar firme para que a gente possa manter o nível e ser campeão ainda neste ano", disse o jogador, que complementou:

"O São Paulo me ajuda e sempre me ajudou muito, procuro estar sempre desfrutrando das coisas boas que têm aqui no clube. São coisas maravilhosas que dão para nós, desde alimentação, psicóloga, nutricionista, DM... Isso para nós, atletas, é importante".

Além do suporte que o São Paulo fornece aos seus atletas em busca das maiores conquistas, Reinaldo elogiou também a gestão de grupo que Crespo implementou no Tricolor para que a taça fosse conquistada e para que o desempenho na Copa do Brasil e na Copa Libertadores estejam bons.

"Ele procura estar sempre deixando todo mundo apto para jogar. Ele treina as duas equipes da mesma forma, então quem entra já sabe o que tem que fazer. É um jogo em cima do outro, tem que estar todo mundo no mesmo nível. Essa gestão do dia a dia é muito importante, isso das duas equipes treinarem igual todo dia também é um trabalho excelente", conta o jogador, que também comentou sobre o preparador físico Alejandro Kohan:

"Um cara que procura sempre estar conversando com todos. É uma comissão 'top', que veio para ajudar o São Paulo em todos os seus jeitos. É um cara que está sempre tirando o melhor do jogador... Não só ele, a comissão inteira é muito boa, é da altura de um time igual o São Paulo. Quem escolheu, o presidente, o Muricy, escolheu muito bem. São caras de caráter", finalizou Reinaldo.

Com Hernán Crespo, Reinaldo chegou a entrar em partidas como titular na zaga são-paulina. O jogador comentou sobre a importância da polivalência em um elenco cheio e com o calendário apertado.

"É muito importante um jogador treinar em várias posições. Minha característica mesmo é de chegarn na frente, de dar assistências pros meus companheiros. Mas o professor Crespo quis me usar ali na zaga e é uma posição que eu fazia durante o jogo quando mudava, até com o Diniz. Onde ele quiser me usar eu vou dar sempre o meu melhor e é uma posição que dá pra fazer tranquilamente. O importante é estar jogando e ajudando o São Paulo. As vezes que atuei ali tentei fazer o meu melhor para ajudar".

Confira outros trechos da entrevista exclusiva com Reinaldo:

Assistência para Pablo contra o Vasco:

"Eu procuro estar sempre bem mentalmente pra ajudar dentro de campo. O Pablo também, no dia a dia e nos jogos dá para ver o esforço. Atacante sofre com isso de não estar fazendo gol, mas o Pablo é um cara que está sempre focado, seja no treino, nos jogos... Ele ajuda, corre, marca, busca, briga dentro de campo pra ajudar os companheiros. Isso é importante. Eu conseguir dar uma assistência para ele fazer o gol é gratificante porque é um cara que trabalha demais. Parte da torcida cobra muito não só dele, de mim e de todos que possam estar devendo. A sempre sabe que o torcedor cobra pra gente melhorar, então a gente tem que pegar essa cobrança e tornar ela positiva, trabalhar e buscar nosso melhor nível. O que aconteceu ontem é importante, dá um alívio para ele mostrar ainda mais seu trabalho. Estou feliz porque ele estava precisando, tomada que daqui pra frente ele faça mais e mais"

Desempenho no Brasileirão

"Estamos buscando em todos os jogos, seja em Copas ou no Brasileiro. Não tem mais isso de efeito do Paulistão, disso, daquilo... Temos que buscar, temos que voltar a ganhar no Brasileirão, seja de meio a zero, de um a zero. Temos que ganhar para botar o São Paulo no lugar que merece na competição, lá em cima. Todos nós sabemos que temos que melhorar e vamos melhorar porque nossa equipe é muito qualificada. Vamos buscar essa vitória para subir na tabela, que é o que o São Paulo merece"

Meta de pontos no Brasileirão

"Não existe conta. A gente vai jogo a jogo. Primeiro a gente tem que ganhar o próximo jogo, ganhando o próximo, a gente vai pensar no outro. E assim vai... Jogo a jogo. Vamos buscar subir na tabela deixar o São Paulo lá em cima"

Libertadores contra o Palmeiras

"É decisão, é clássico, sempre dá frio na barriga. No Paulista foram dois jogões. Agora vem uma sequência de três jogos com eles. A gente conhece bastante a equipe deles, é uma equipe de qualidade, mas a nossa também é. Vão ser jogos muito disputados e vamos manter o foco e a pegada e vamos sair vitoriosos, essa é a intenção... Sair vitorioso, passar de fase e seguir firme na competição que estamos indo muito bem"

Discussão com Diego, do Flamengo

"Se trata de clássico. Nosso time tem muito garoto e moleque, jogadores experientes como o Diego querem sobressair fazendo coisas que não acho certo, que é errado, que é deixar o braço, dar cutucada no nosso jogador dentro de campo... Não aceito isso, principalmente nos moleques. Fui lá falar, tomar as dores do Nestor. Só falei pra ele não bater no moleque. Depois ele começou a falar um monte de coisa, mas estou tranquilo. E ainda o juiz veio me dar amarelo, não entendi nada"

No vídeo abaixo, você confere a entrevista exclusiva com o lateral:

 
Comentários