Futebol Brasileiro

'Corinthians deve realmente de 350 a 400 milhões de reais', diz Andrés Sanchez

Ex-presidente do Corinthians detalhou a dívida de R$ 900 milhões, mas expicou que o valor efetivo é inferior por conta de acordos

Avatar del

Por Redação da TNT Sports

Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians(Rodrigo Coca/Agência Corinthians)

Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians | Rodrigo Coca/Agência Corinthians

O ex-presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, abriu o jogo a respeito das dívidas do clube. Em entrevista ao podcast "Inteligência Ltda", o ex-dirigente revelou que a dívida efetiva do time é menor do que os R$ 900 milhões que aparecem no balanço financeiro.

Segundo Andrés Sanchez, parte da dívida é relacionada ao programa Profut, que refinanciou valores para pagamento em até 20 anos, e há também valores em disputa com a Prefeitura de São Paulo, tornando a dívida efetiva do Timão na casa dos R$ 400 milhões.

"É óbvio que a dívida deu uma disparada. um dos motivos é a arena, tem que pagar a arena. Isso foi endividando o clube. O clube tem R$ 900 milhões (de dívida), R$ 350 milhões é de Profut, que é para pagar em 20 anos, já está refinanciado. Tem uns R$ 200 milhões que é coisa de prefeitura, CT, terreno antigo do Parque São Jorge, que estamos brigando. Tudo isso foi colocado no balanço".

O corinthians deve hoje realmente de R$ 350 milhões a R$ 400 milhões".

Andrés Sanchez foi por duas ocasiões presidente do Corinthians. Primeiro, entre 2007 e 2012. O cartola voltou ao cargo de mandatário do Timão em 2018, ficando até novembro de 2020, quando Duílio Monteiro Alves foi eleito.

Comentários