Futebol Brasileiro

Crise técnica e financeira: os desafios do Corinthians após a pandemia

Se dentro de campo as coisas não iam bem para o Corinthians neste ano, fora dele a situação não é muito diferente, com dívidas e empréstimos

Avatar del

Por Victor Lopes, Ricardo Martins e Carlos Eduardo Alves

Corinthians fez empréstimos nesse ano que somam cerca de R$ 70 milhões(Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

Corinthians fez empréstimos nesse ano que somam cerca de R$ 70 milhões | Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O início da temporada corintiana foi bem diferente daquela que os torcedores imaginavam. Chegou Tiago Nunes para o lugar de Fábio Carille, o Corinthians defensivo deu espaço ao Corinthians ofensivo, mas que até agora não vingou. Mesmo em meio a crise financeira, a diretoria não se preocupou em gastar para manter um time competitivo. Com a paralisação do futebol, o Corinthians viu os altos valores baterem na porta e complicarem ainda mais uma crise financeira que parece estar longe de acabar.

FÉRIAS PARA JOGADORES E FUNCIONÁRIOS

30 de Março: Corinthians oficializou a concessão de férias de 20 dias para atletas, integrantes da comissão técnica e pessoas ligadas ao departamento de futebol do clube.

14 de Abril: após reunião, a diretoria alvinegra concedeu mais 10 dias de férias.

*No Corinthians, o pagamento das férias será antecipado para o mês de maio.

REDUÇÃO SALARIAL

Embora a situação tenha sido comentada por alguns jogadores e pelo próprio presidente do clube, que admite dificuldades para o pagamento, não houve redução salarial no elenco corintiano. A folha salarial do Corinthians gira em torno de R$ 12,3 milhões.

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Corinthians não tem data definida para voltar aos treinos

MARKETING E PATROCÍNIOS

O Corinthians conta com mais de 10 patrocinadores. Por conta da pandemia, alguns patrocinadores cancelaram seus contratos e outros ainda discutem para cancelar, ou então, pagar menos nesse período sem futebol.

O Presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, negocia com fornecedores do Parque São Jorge e de outros setores para entender qual a melhor forma de pagamento nesse momento de paralisação, tendo em vista o não pagamento dos patrocinadores do Corinthians.

 

SAÚDE FINANCEIRA

A única “vantagem” que o Corinthians tem, em relação aos seus rivais, é a de que o clube alvinegro não recebe a renda de seus jogos. Na teoria, o Corinthians não estaria perdendo esse valor, uma vez que o mesmo é repassado diretamente ao fundo de pagamento da Arena.

No entanto, o Corinthians segue figurando na Justiça. O Timão tenta alongar um prazo para o pagamento do financiamento da sua arena, mas o problema está no valor da multa que a Caixa Econômica Federal cobra -  aproximadamente R$ 50 milhões do Corinthians - a qual a diretoria alvinegra não concorda em pagar.

Segundo Max Anselmo Carvalho, conselheiro ligado a uma chapa de oposição, no ano de 2019, o Corinthians gastou 222 vezes a mais do que o previsto e as contas do ano passado teriam que ser reprovadas pelo Conselho corintiano.

Além dos problemas financeiros que provém de anos anteriores, o Corinthians em 2020 abusou mais uma vez dos gastos em contratações de nome, como Luan, Tiago Nunes e Cantillo. Mesmo em meio à crise financeira, o Corinthians fez, neste ano, empréstimos que ultrapassam 70 milhões de reais.

Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Corinthians vive situação delicada no Paulistão

AÇÕES PARA AJUDAR NO COMBATE AO CORONAVÍRUS

Sangue Corintiano: Campanha de doação de sangue para abastecer os quatro principais hemocentros da cidade, que estão com estoques críticos.

Guerra ao coronavírus: campanha para arrecadar recursos para compra de equipamentos médicos, de proteção individual e medicamentos.

#VEMPRAGUERRA: Campanha para arrecadar máscaras e equipamentos de proteção individual para funcionários do Hospital das Clínicas.

Lives no Instagram: Ídolos do Corinthians, por meio de transmissões ao vivo no Instagram, fizeram uma campanha para a arrecadação de alimentos.

VOLTA AOS TREINOS

Ainda não existe uma data definida para o retorno dos treinamentos. Há uma mobilização do departamento médico corintiano para buscar soluções e alternativas de como pode ser feito o retorno das atividades. Uma hipótese levantada é de voltar com pequenos grupos de jogadores, afim de evitar aglomeração. Enquanto isso, os jogadores seguem treinando em suas respectivas casas, seguindo as orientações passadas pelo clube.

COMPETIÇÕES EM DISPUTA

- Campeonato Paulista: suspenso por tempo indeterminado desde 12 de março. O Corinthians é o terceiro colocado do Grupo D, com 5 pontos a menos que o segundo colocado e apenas 6 pontos em disputa (duas rodadas).

- Copa do Brasil: suspensa desde 15 de março. O Timão ainda não entrou em campo pela competição. Por ter disputado a pré-Libertadores, entra automaticamente nas oitavas de final.

- Campeonato Brasileiro: seria iniciado no último fim de semana, mas segue sem data definida para seu começo.

 
Jogadores brasileiros se unem em campanha contra projeto de lei
Comentários