Futebol Brasileiro

Dedé diz que quase jogou carreira fora para evitar rebaixamento do Cruzeiro: 'Me sacrifiquei'

Zagueiro afirmou que já sabia que teria lesão grave após sacrifícios para estar em campo em 2019; ele também mostrou mágoa com seus companheiros na época e exaltou Arrascaeta

Avatar del

Por Redação da TNT Sports

Dedé na época em que defendia o Cruzeiro(EDUARDO VALENTE / FRAMEPHOTO / GAZETA PRESS, FramePhoto/Gazeta Press)

Dedé na época em que defendia o Cruzeiro | EDUARDO VALENTE / FRAMEPHOTO / GAZETA PRESS, FramePhoto/Gazeta Press

Sem entrar em campo desde outubro de 2019 e ainda se tratando de lesão grave no joelho, o zagueiro Dedé revelou que por pouco o fim da sua carreira não foi decretado na época de Cruzeiro. Em entrevista ao 'Charla Podcast', ele afirmou que fez muitos sacrifícios para tentar evitar o rebaixamento da Raposa à Série B.

"Eu já sabia que ia vir a minha lesão, porque o Cruzeiro tava precisando muito e eu não queria ver o Cruzeiro naquela situação. Eu poderia ter jogado fora a minha carreira me sacrificando pra não ver o Cruzeiro cair. Lutei pra caramba pra jogar todos os jogos.

Outro fato levantado por Dedé sobre o Cruzeiro de 2019 foi a mágoa que ficou de muitos companheiros. O defensor se mostrou chateado por ninguém que esteve com ele na época o defender das críticas sofridas desde então, em meio aos imbróglios vividos com a instituição e seus torcedores.

"Uma das paradas que mais me deixou chateado não é torcida debochar da minha lesão, debochar do meu caráter. Nada disso me incomoda. O que me deixou pensativo foi que não teve um cara que passou por todos esses momentos comigo no Cruzeiro pra defender o meu caráter".

Mas sobre um jogador com quem dividiu campo e vestiário, Dedé foi só elogios: Arrascaeta. Hoje no Flamengo, o uruguaio foi exaltado e eleito o 'melhor do Brasil', além de um dos melhores com quem o zagueiro já atuou em sua carreira.

“É uma simplicidade monstra, o moleque é pic* (...) E ele está aí, é sinistro, o melhor do Brasil, um dos melhores que joguei. Eu já sabia que ia dar certo no Flamengo. Já joguei com ele sendo vaiado e ele foi o melhor em campo, então ele não sente (pressão).”

Comentários