Futebol Brasileiro

Destaque como meia que mais marcou no Brasil desde 2020,Vina comenta sobre fase

Em exclusiva à TNT Sports, jogador do Vozão reforçou que sabe o tamanho da sua responsabilidade frente ao time 

Por Ludmilla Florencio

Vina é jogador do Ceará desde 2020(Kely Pereira/AGIF)

Vina é jogador do Ceará desde 2020 | Kely Pereira/AGIF

O maior meia marcador desde 2020, Vina, do Ceará, viveu uma fase excelente no ano passado. O jogador foi um dos nomes da equipe que ajudou a construir uma campanha inédita no Campeonato Brasileiro e o título invicto da Copa Nordeste.

Em 2021, o cenário do clube não começou a temporada de forma muito positiva e Vina acabou sendo impactado. Com quatro gols em 2021, o atleta foi da titularidade para o banco, mas reconhece sua responsabilidade e busca auxiliar o time a conquistar títulos com a camisa do Vozão. 

À TNT Sports, comentou sobre o posto que domina: o meia que mais marcou no Brasil desde 2020. Até agora, foram 27 gols no currículo. Dois a mais que Nene, ocupante da segunda posição. 

"Tenho a consciência que os números realmente são muito bons. E toda vez que entro em campo pelo Ceará tento aumentar essas marcas. Mas tendo em mente sempre em ajudar o clube". 

Além disso, o jogador soma 23 assistências pelo Ceará, sendo o líder da equipe com essa característica. Para ele, essa marca é uma junção de vários fatores, indo do entrosamento com a equipe à tranquilidade pessoal, algo que aprendeu a ter no decorrer de sua carreira. 

As críticas, cobranças e questionamentos são fatores que, de acordo com sua análise, sempre existirão. Sendo justas ou não, a forma de lidar com elas tem a ver como se exerga e pela convicção sobre seu trabalho, destacando que isso é apenas uma fase.

Isso me deixa tranquilo e cada vez mais preparado pra estar sempre ajudando o Ceará. Por todos os números que eu tenho no clube, toda vez que eu entrar em campo e não fizer gol, ou não der assistência, pra uma parte da torcida eu não joguei bem, estou numa fase ruim. Mas assim como sempre falo que o futebol é um esporte coletivo. Todos têm que assumir a responsabilidade, e eu sei o tamanho da minha responsabilidade. Então isso me deixa tranquilo. Eu escolhi ficar aqui pra fazer história e sei que tenho muitos gols, assistências e títulos pra comemorar com essa torcida, finalizou.

 

 
Melhores momentos - Santos 3x1 Ceará
Comentários