Futebol Brasileiro

Empresário de Felipão detona o Cruzeiro: 'Totalmente quebrado, diretoria mentirosa'

Em entrevista à 'Rádio Grenal', Jorge Machado, agente do badalado treinador, contou bastidores do Cruzeiro na curta passagem de Felipão na Toca da Raposa 

Avatar del

Por Redação da TNT Sports

Felipão treinou o Cruzeiro entre outubro de 2020 e janeiro de 2021(GLEDSTON TAVARES / FRAMEPHOTO / GAZETA PRESS, GLEDSTON TAVARES / FRAMEPHOTO / GAZETA PRESS)

Felipão treinou o Cruzeiro entre outubro de 2020 e janeiro de 2021 | GLEDSTON TAVARES / FRAMEPHOTO / GAZETA PRESS, GLEDSTON TAVARES / FRAMEPHOTO / GAZETA PRESS

A segunda passagem de Luiz Felipe Scolari no Cruzeiro durou apenas três meses, entre outubro de 2020 e janeiro de 2021, e foi recheada de polêmicas e, também reclamações por parte do treinador. Nesta quinta-feira (14), o empresário do badalado técnico, Jorge Machado, revelou à 'Rádio Grenal' alguns bastidores daquele conturbado período, que terminou com a Raposa permanecendo por mais um ano na Série B do Brasileirão.

De acordo com Machado, a diretoria cruzeirense realizou uma série de promessas que nunca foram cumpridas, além de, sem dinheiro, fazerem com que Felipão inclusive pagasse aos jogadores de seu próprio bolso.

O Cruzeiro está totalmente quebrado, não tenho nenhum receio de falar, eles não cumpriram nada, mentiram, foi uma diretoria mentirosa, falaram que bancariam o Felipão e a situação do plantel, mas o clube ficou com salários atrasados, falta de pagamento de funcionários, teve época que o Felipão teve que entregar do próprio bolso para pagar passagens para os jogadores viajarem”, disse.

“Salários atrasados, dificuldade financeira, falta de contratação porque impediram o Cruzeiro por falta de pagamentos pelos processos na Fifa. Para você ter uma ideia, chegou a ter falta de alimentação na concentração. Até funcionários do clube, cortadores de grama, cozinheiros, todos reclamavam com Felipão sobre salários atrasados, dificuldades que estavam na família, (e acabaram) recebendo a ajuda do Felipão”, continuou Machado.

Depois de não conseguir levar o Cruzeiro de volta à Série A, Scolari aceitou o convite para retornar ao Grêmio, onde também não foi bem e de onde acabou demitido no último final de semana.

Comentários