Futebol Brasileiro

Ex-Corinthians, Marllon abre o jogo sobre boa fase no Cuiabá e afirma: 'expectativa é levar ainda mais alto'

Zagueiro é um dos principais nomes da equipe do Cuiabá na temporada de 2021

Avatar del

Por Aline Dias e Ludmilla Florencio

Marllon vive uma das melhores fases de sua carreira(Ascom Cuiabá)

Marllon vive uma das melhores fases de sua carreira | Ascom Cuiabá

Marllon, zagueiro do Cuiabá, é um dos nomes de destaque da equipe nesta temporada. Somando 28 jogos em seis meses de clube e sendo uma das principais peças na conquista do campeonato mato-grossense, o jogador vive uma das melhores fases da carreira e conversou com a TNT Sports sobre o atual momento.

Quer assistir a jogos exclusivos do Brasileirão 2021 por apenas R$13,90/mês? Então, clique aqui!

“Nos clubes em que passei, sempre tive um nível muito bom. Graças a Deus, aqui no Cuiabá tenho mantido isso. Em 18 jogos do primeiro turno, fiquei fora de um apenas. Importância muito grande de ganhar o mato-grossense, ter feito gol, momento feliz. Zagueiro ainda fazer gol é algo para poucos (...) A expectativa é levar o Cuiabá ainda mais alto”.

Revelado pelo Flamengo, Marllon também já teve passagens por clubes de expressão, como Corinthians e Cruzeiro. No time paulista, o jogador esteve por cerca de três anos e disputou somente 34 jogos, passando um período de empréstimo aos mineiros. Para ele, faltou sequência.

Obviamente, queria mais sequência, ter jogado mais por lá, ter feito uma história bacana. Tenho certeza de que me precipitei na primeira saída para o Bahia. Foi uma escolha minha, pessoal, por querer jogar mais, não estava tendo sequência e isso pesou na minha saída. Não tenho mágoas, não tenho nada a reclamar do Corinthians. Sou grato ao Corinthians pela evolução de modo geral. Sou torcedor, por onde for, sempre vou torcer”, declarou.

“A concorrência é grande. Aqui (no Cuiabá) tem quatro ou cinco atletas que passaram por lá, alguns tiveram sequências e outros não, creio que todos foram felizes. Ninguém tem nada a falar do Corinthians. Agora é cabeça erguida, seguir em frente. Claro que a gente queria jogar mais, ter sequência, mas é muito difícil”, completou o zagueiro.

Já em sua passagem pelo Cruzeiro, em um momento delicado do clube que já disputava a Série B do Campeonato Brasileiro, Marllon contou que aconteceram coisas fora do planejado. “É muito triste ver o clube como está. Quando fui para lá, fui feliz, motivado para participar da reconstrução, mas quando cheguei as coisas foram outras, sabe? Mas é aquilo, estou na torcida para que voltem à Série A e em alto nível, porque o Cruzeiro não merece estar ali”.

Tendo como ídolo o ex-zagueiro Juan, Marllon tem como principal foco a briga pela vaga na Sul-Americana, que seria um grande feito do Cuiabá. Mais um, já que o clube que disputa a Série A pela primeira vez em sua história tem surpreendido na campanha.  

A intenção era sempre livrar o time do rebaixamento. A briga seria pra se livrar do Z4 e estamos assim. Nossas conversas no dia a dia é de sempre estarmos focados, não deixar o time cair. Fizemos um primeiro turno muito bom, acima do esperado, mas estamos com os pés no chão, porque sabemos que é muito difícil. Teremos agora uma sequência dura de confronto direito. Agora é não deixar cair, manter, fugir do Z4 e brigar por uma vaga na Sul-Americana".

Na 20ª rodada do Brasileirão, iniciando o segundo turno do campeonato, o time comandado por Jorginho chegou à oitava colocação da tabela, somando 27 pontos. "Aqui tem jogadores de bastante qualidade, que passaram por clubes grandes. É o dia a dia, nosso trabalho. Estamos nos mantendo bastante focados, com pés nos chão e esperamos fazer um segundo turno do mesmo jeito ou ainda maior", finalizou o zagueiro.

 
EXCLUSIVO: Busquets relembra 8x2 do Bayern e projeta duelo pela Champions: 'É um novo jogo'
Comentários