Futebol Brasileiro

Lesão de Willian não tem relação com a existente contra o Bahia, afirma médico do Corinthians

Segundo Joaquim Grava, o jogador teve uma lesão preocupante e poderá ficar até cinco semanas fora dos gramados

Por Ludmilla Florencio

Willian poderá ficar até cinco semanas fora dos gramados(Rodrigo Coca/Agência Corinthians)

Willian poderá ficar até cinco semanas fora dos gramados | Rodrigo Coca/Agência Corinthians

No confronto contra o Fluminense, pela 26ª rodada do Brasileirão, Willian sentiu um desconforto na coxa esquerda e foi retirado de campo nos primeiros minutos. No fim da tarde desta última sexta (16), o Corinthians atualizou a situação médica do jogador em que foi constatada uma lesão muscular de grau dois, numa escala que vai até três.

A contusão não está relacionado com a que o meia teve diante do Bahia. De acordo com a informação dada inicialmente pelo 'ge' e confirmada pela TNT Sports, trata-se de um novo edema. 

Segundo as palavras de Joaquim Grava, médico ortopedista e consultor do Alvinegro, não há como prever ou prevenir este tipo de lesão.  


"Isso acontece mesmo com jogador de futebol. São coisas do futebol. É uma coisa que preocupa, são quatro e cinco semanas. É uma lesão preocupante", destacou. 

O processo de recuperação será gradativo. Para isso, o terapeuta reforçou que o método utilizado será: "fisioterapia, repouso e a esperar a cicatrização". 

A previsão é de que Willian retornará à equipe nas últimas rodadas do Brasileirão, provavelmente, na 32ª. É possível que o camisa 10 enfrente o Cuiabá na Neo Química Arena. 

 
Pedrinho celebra boa atuação contra o Monaco e comenta 'briga' com Jorge Jesus: 'Independente do que ele fez, jamais vou guardar mágoa'
Comentários