Futebol Brasileiro

Marcos Herrmann entrega cargo e não é mais vice-presidente de futebol do Grêmio

Cartola vinha sofrendo muita pressão da torcida tricolor e pediu demissão após derrota para o Fortaleza

Avatar del

Por Redação da TNT Sports

Herrmann não é mais VP de futebol do Grêmio(Lucas Uebel/Grêmio)

Herrmann não é mais VP de futebol do Grêmio | Lucas Uebel/Grêmio

O momento delicado do Grêmio no Brasileirão não é novidade. Após mais uma derrota no Campeonato, dessa vez para o Fortaleza, por 1 a 0, o clube se tornou o vice-lanterna da competição e se vê em uma situação cada vez mais complicada. Depois de perder fora de casa nessa quarta (13), o vice-presidente de futebol, Marcos Herrmann, entregou o cargo e deixou o Imortal.

O cartola vinha sofrendo pressão da torcida durante a competição e não aguentou, pedindo demissão nessa quarta. Sua passagem no Tricolor foi curta. Ele foi anunciado no futebol gremista em 20 de abril, após a demissão do técnico Renato Portaluppi. Ele foi um dos idealizadores de Tiago Nunes no comando técnico.

Comandando o futebol do clube, o dirigente conquistou o Gaúchão e a Recopa Gauchão de 2021. A sequência de resultados ruins e a constante presença na zona de rebaixamento para a Série B, no entanto, tiveram peso maior e resultaram em sua saída do cargo. Ele também foi eliminado pela LDU, na Copa Sul-Americana.

O mandatário foi o responsável pelas contratações de Mathias Villasanti, do Cerro Porteño, do meia Campaz, contratado do Tolima, e do centroavante Miguel Borja, emprestado pelo Palmeiras. 

Além de vice-presidente de futebol, ele também é vice-presidente da gestão de Romildo Bolzan, que também sofre muita pressão da torcida para deixar o clube após os maus resultados.

O Grêmio tem 23 pontos em 24 jogos e é 19º colocado. O próximo compromisso é contra o Juventude, na Arena do Grêmio, no próximo domingo (17), às 18h15 (de Brasília.)

Comentários