Futebol Brasileiro

Na Justiça: Sornoza e Orejuela cobram R$3,6 milhões do Fluminense

Equatorianos, contratados em 2017, cobram salários, férias, rescisão, FGTS e multas do Tricolor carioca

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Sornoza e Orejuela foram campeões da Taça Guanabara em 2017(Divulgação Fluminense)

Sornoza e Orejuela foram campeões da Taça Guanabara em 2017 | Divulgação Fluminense

A Justiça continua sendo um calcanhar de aquiles para o Fluminense. Agora, neste início de 2021, foi a vez dos equatorianos Sornoza e Orejuela acionarem o clube carioca com uma cobrança de R$3,6 milhões. A quantia é a soma do processo dos dois jogadores.

Ambos chegaram às Laranjeiras na temporada de 2017, quando foram campeões da Taça Guanabara com o Tricolor. A cobrança exata é de R$ 3.601.645,11, em cima de dívidas e multas do período em que estiveram no Rio de Janeiro. A informação do 'Flu News' foi confirmada pelo Esporte Interativo.

O processo de Sornoza (R$ 1.203.472,44)
R$ 22.121,88 de verbas rescisórias;
R$ 176.775,12 de 13º salário de 2018;
R$ 523.109,99 de FGTS não recolhido desde 2017;
R$ 324.490,79 de multas;
R$ 156.974,66 por 15% dos honorários sucumbenciais.
O processo de Orejuela (R$ 2.398.172,67)
R$ 131.921,53 referente a 20 dias do salário de janeiro de 2020;
R$ 118.729,36 por 50% das verbas rescisórias;
R$ 21.986,92 pelas férias proporcionais de 2019/20 + 1/3 constitucional;
R$ 555.673,49 de FGTS não recolhido desde 2017
R$ 719.224,17 de multas;
R$ 312.805,13 por 15% dos honorários advocatícios.

 
QUASE DEU TRETA! Fernando Pacheco vai falar no ouvido de Diego Alves após converter pênalti
Comentários