Futebol Brasileiro

Técnico mais longevo do Brasil, Grippi deixa a Caldense

Marcus Paulo Grippi, de 40 anos de idade, estava desde 2019 no clube de Minas Gerais e era o treinador mais longevo de uma equipe nas principais divisões brasileiras

Avatar del

Por Redação da TNT Sports

Marcus Paulo Grippi treinava a Caldense desde 2019(Divulgação/Caldense)

Marcus Paulo Grippi treinava a Caldense desde 2019 | Divulgação/Caldense

Considerado o treinador mais longevo de um clube nas principais divisões brasileiras, Marcus Paulo Grippi publicou um texto, nesta quarta-feira (20), no qual se despede do comando técnico da Caldense, clube que treinava desde o ano de 2019.

O agora ex-técnico da 'Veterana', como é conhecida a equipe, agradeceu pela oportunidade no clube e aproveitou para relembrar o feito de ter sido o comandante que mais tempo permaneceu numa equipe nas séries A, B, C e D.

A vida é formada por ciclos e cabe a nós extrair o melhor de cada um deles. Pude ajudar o clube a conquistar o acesso a Copa do Brasil 2021, além de ser o treinador em atividade que permaneceu por mais tempo em uma mesma equipe, considerando séries A, B, C e D no Brasil."

"Na Caldense, tive a oportunidade de trabalhar durante três anos [dois anos e sete meses, segundo clube], tendo êxito em comandá-la na melhor campanha geral entre 68 clubes na série D em 2019. Também estive à frente do clube, onde obtivemos o melhor início em um Campeonato Mineiro em 46 anos, vencendo partidas contra América Mineiro, Atlético Mineiro e Cruzeiro, conseguindo assim, levar o clube à semifinal do Mineirão em 2020", completou Grippi.

Antes de Marcus Paulo Grippi, o posto de treinador mais longevo era de Jerson Testoni, que ficou por quase cinco temporadas no Brusque, até ser demitido. Hoje, ele está no Brasil de Pelotas, também na Série B.

Comentários