Futebol Brasileiro

Veja 10 técnicos que estão 'dando sopa' no mercado e podem pintar no futebol brasileiro

Lista da TNT Sports conta com treinadores portugueses, brasileiros, argentinos, colombianos...

Avatar del

Por Redação da TNT Sports

Domènec Torrent
 

Demitido do Flamengo em novembro do ano passado, Dome não parece ter deixado muitas saudades no torcedor rubro-negro, mas não dá pra dizer que seus números foram tão ruins assim: 15 vitórias, cinco empates e seis derrotas, em 26 partidas. No âmbito ofensivo, o espanhol se mostrou bastante efetivo, mas ainda precisa melhorar defensivamente.


Juan Carlos Osorio

Conhecido por seu trabalho no São Paulo, em 2015, que o credenciou a dirigir a seleção mexicana na Copa de 2018, Osorio está sem clube após deixar o Atlético Nacional em novembro do último ano. Extremamente ofensivo - mesmo que com algumas ideias mirabolantes -, o colombiano surge como boa opção no Brasil.


Tiago Nunes

Jovem e estrategista, Tiago Nunes não foi bem em seu último trabalho pelo Corinthians - o que pesa para a torção de nariz de alguns com relação a ele. Contudo, pode muito bem repetir o que fez no Athletico Paranaense, onde conquistou os títulos inéditos da Copa Sul-Americana, em 2018, e da Copa do Brasil, no ano seguinte. Já teve seu nome ventilado em Cuiabá e Santos.

Marco Silva

Um dos nomes mais caros desta lista, o português Marco Silva já foi sondado por outros clubes brasileiros anteriormente - principalmente São Paulo e Flamengo. Tem como ponto forte sua arrumação de defesas e futebol extremamente competitivo. Trabalhou em Sporting, Olympiacos, da Grécia, Hull City, Watford e, mais recentemente, o Everton, todos da Inglaterra.



Guillermo Barros Schelotto
 

Ex-jogador histórico do Boca Juniors, Schelotto foi mais um dos nomes entrevistados pelo São Paulo, antes de Hernán Crespo. Aos 47 anos, ele fez trabalho apenas regular em seu último time, o Los Angeles Galaxy, dos Estados Unidos, mas se credencia a trabalhos importantes por seus troféus conquistados com o próprio Boca, além de ter chegado à final da Libertadores de 2018 - perdeu para o River Plate, no Santiago Bernabéu.



Fernando Diniz

Inegavelmente, Fernando Diniz ficou marcado por diversas eliminações pelo São Paulo, mas, ao mesmo tempo, foi o responsável por fazer o torcedor tricolor sonhar com o título brasileiro, quando chegou a abrir sete pontos de vantagem para o segundo colocado e acabou ultrapassado. Tem a posse de bola e a ofensividade como marcas de seus times.



Thiago Motta

Brasileiro naturalizado italiano, Thiago Motta tem apenas um trabalho na carreira, no Genoa, em 2019, onde foi demitido após poucos jogos. O ex-volante, contudo, é considerado no país em que defendeu como jogador um dos mais promissores treinadores, prezando muito pela ofensividade. Vale a aposta?

Bruno Lage

Lage ficou conhecido no Benfica por pegar um trabalho no meio do caminho como interino e levar o time ao título do Campeonato Português, em 2018/19. No ano passado, acabou demitido por conta de um desgaste natural, mas se mostrou bom técnico. Trabalhou como auxiliar de Carlos Carvalhal no Sheffield Wednesday, da Inglaterra, e no Swansea, do País de Gales, e leva muitas características de seu mentor.

Sylvinho

Ex-lateral de Barcelona, Arsenal, Manchester City e Corinthians, Sylvinho estreou como treinador efetivo no Lyon, em 2019, mas acabou demitido após apenas 11 jogos. Tem no currículo anos e anos de aprendizado com Vagner Mancini, Mano Menezes e até mesmo Tite, atual treinador da seleção brasileira.

Leonardo Jardim
 

Por último, mais um português respeitado na Europa. Com passagens empolgantes por Monaco, da França, Sporting e Braga, de Portugal, e Olympiacos, da Grécia. Chegou a ser especulado no Flamengo e, atualmente, é pedido pela torcida do Atlético-MG, caso Jorge Sampaoli realmente deixe o clube.

 
Comentários