Futebol Brasileiro

Willian Arão, do Flamengo, pode ter bens penhorados, caso não pague o Botafogo

Alvinegro exige pagamento de multa de R$ 4,8 milhões pela rescisão unilateral por parte do jogador e ressarcimento por perdas e danos; prazo dado pela Justiça é nesta segunda (14)

Avatar del

Por Redação da TNT Sports

Willian Arão deixou o Botafogo e assinou com o Flamengo em 2015 I Foto: Robson Mafra/AGIF

Willian Arão deixou o Botafogo e assinou com o Flamengo em 2015 I Foto: Robson Mafra/AGIF

Nesta segunda-feira (14), termina o prazo para que Willian Arão, do Flamengo, pague a dívida de R$ 4,8 milhões ao Botafogo. Com isso, o departamento jurídico do Alvinegro deve entrar em ação novamente e o jogador pode ter os bens penhorados. O clube de General Severiano ainda não recebeu o pagamento, segundo o canal “Gigante Glorioso”.

Em 2015, o volante Willian Arão deixou o Botafogo e acertou sua ida para o rival Flamengo. Com processo correndo desde 2019, o Alvinegro briga na Justiça exigindo o pagamento de multa pela rescisão unilateral por parte do jogador e ressarcimento por perdas e danos. 

No dia 24 de maio, a Justiça determinou que o volante rubro-negro deveria R$ 4,8 milhões ao Botafogo, sendo que R$ 800 mil deste montante seria repassado ao técnico Oswaldo de Oliveira. No dia 29 de maio, Arão recebeu um prazo de 15 dias corridos para pagar o Glorioso. Ambas as partes ainda não se manifestaram oficialmente sobre a atualização do caso. 

Comentários