Melhor Futebol do Mundo

Cantona detona Copa do Mundo no Qatar: "Milhares de trabalhadores morreram nas obras. É tudo sobre dinheiro"

Ídolo do Manchester United, a lenda da seleção francesa declarou boicote ao Mundial deste ano

Avatar del

Por Redação da TNT Sports

Cantona afirmou que não assistirá à Copa do Mundo deste ano(Getty Images)

Cantona afirmou que não assistirá à Copa do Mundo deste ano | Getty Images

A realização da Copa do Mundo de 2022 no Qatar foi detonada por Éric Cantona, ídolo do Manchester United e lenda da seleção francesa. Em entrevista ao jornal britânico 'Daily Mail', o ex-jogador declarou boicote ao Mundial deste ano e acusou o país-sede de negligência com os trabalhadores por trás das obras dos estádios que serão palco dos jogos.

CLIQUE AQUI PARA ASSINAR A HBO MAX E ASSISTIR A TODOS OS JOGOS DA CHAMPIONS LEAGUE 2021/22!

"Para ser sincero, eu não ligo para a próxima Copa do Mundo, que, para mim, não será uma Copa de verdade. Nas últimas décadas, tivemos muito eventos como Jogos Olímpicos e Copa do Mundo em países emergentes, como Rússia e China, mas o Qatar não é o país do futebol. Não sou contra a ideia de sediar o Mundial em um país onde há possibilidade de desenvolvimento e promoção ao futebol, como África do Sul ou os Estados Unidos nos anos 90", afirmou Cantona em entrevista.

"A verdade é que o Qatar não tem potencial. Não tem nada. Tudo é sobre dinheiro, na minha opinião. E a forma como eles trataram os trabalhadores que construíram os estádios foi horrível. Milhares de pessoas morreram nas obras. E, mesmo assim, vamos comemorar essa Copa do Mundo. Eu, pessoalmente, não vou assistir à essa Copa do Mundo. Eu entendo que futebol é um negócio, mas eu pensava que fosse o único lugar onde todo mundo pudesse ter uma chance", disse ainda ao veículo britânico.

Embora tenha sido um dos principais jogadores de sua época, Cantona nunca disputou uma Copa do Mundo. Isso porque em 1994, a França ficou fora do Mundial nos Estados Unidos, e, em 1998, o ex-jogador não pôde participar da Copa na França por ter pego um gancho de nove meses depois de agredir um torcedor do Crystal Palace.

 
Com time reserva, United fica no empate contra o Young Boys
Comentários