Melhor Futebol do Mundo

Ex-RB Bragantino, Felipe Sousa sonha com vaga na Champions League da Ásia em 2024

Atacante ganhou projeção do outro lado do mundo atuando em países como Coréia do Sul e China, no qual atualmente joga no Chengdu Rongcheng

Felipe Sousa se destaca no cenário do futebol asiático
Felipe Sousa se destaca no cenário do futebol asiático (Divulgação)

Por Redação da TNT Sports

Revelado pelo Fluminense-PI, o atacante Felipe Sousa terminou o ano passado em alta na China. De olho na quarta temporada vestindo a camisa do Chengdu Rongcheng, o jogador tem como um dos objetivos conquistar ao fim de 2024 uma vaga na Champions League da Ásia. Em busca de alcançar o planejamento, a equipe vive uma rotina intensa de preparação longe do país mais populoso do mundo e faz treinamentos na Coréia do Sul.

A pré-temporada na Ásia é um pouco diferente do Brasil. A gente trabalha dois meses antes do campeonato. Está sendo bem cansativa com muito treino em dois períodos. Nos apresentamos na China, trabalhamos um pouco lá, e estamos agora na Coréia do Sul disputando vários amistosos. O técnico gosta muito de dividir o time colocando em três tempos de 40 minutos. Estamos enfrentando alguns times da terceira divisão e também vamos encarar alguns times da primeira divisão. É bem longo suportar tudo isso, mas está sendo proveitoso", comentou Felipe Sousa.

O piauiense de 31 anos foi um dos destaques do futebol chinês no ano passado após conseguir superar o atacante Elkeson, ex-Botafogo, e o meia Oscar, ex-Internacional e Chelsea. Ao todo, Felipe marcou 13 gols, enquanto os demais marcaram oito vezes. O Chengdu Rongcheng terminou na quarta colocação do Campeonato Chinês e não conseguiu uma vaga para a Liga dos Campeões da Ásia.

Natural de Teresina, Felipe deu os primeiros passos no futebol no Fluminense-PI, pelo qual disputou a Copa São Paulo de 2011. Antes da chegada à China, passou pelo futebol sul-coreano, onde também marcou o nome na história do Gwangju, equipe pela qual conquistou o acesso para a primeira divisão nacional. No Brasil ele passou por clubes tradicionais, como Vila Nova e Bragantino.

O objetivo do time maior é classificar para a Liga dos Campeões da Ásia e também, claro, brigar pelo título. Vai ser um campeonato muito difícil. Tem muitas equipes com um poder financeiro maior. Agora são cinco estrangeiros por time e vai ser um campeonato mais complicado. Fizemos dois bons anos na primeira divisão e agora contratamos mais chineses e alguns outros estrangeiros. Creio que eles querem realmente brigar para, pelo menos, se classificar para a Champions", finalizou.

Mais Vistas