Melhor Futebol do Mundo

Jogadora protesta contra Maradona em minuto de silêncio e diz que recebeu ameaças de morte

Paula Dapena, do Viajes Interrías FF, da Espanha, se recusou a respeitar um minuto de silêncio ao ex-craque argentino, que morreu no último dia 25 de novembro

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Paula Dapena se sentou no gramado em vez de realizar minuto de silêncio a Maradona(Reprodução/Internet)

Paula Dapena se sentou no gramado em vez de realizar minuto de silêncio a Maradona | Reprodução/Internet

Paula Dapena, do Viajes Interrías, da Espanha, deu o que falar nas redes sociais ao se recusar respeitar um minuto de silêncio pela morte de Diego Armando Maradona. Em partida diante do Deportivo Abanca, a jogadora sentou-se de costas no gramado e protestou contra o ex-craque argentino, enquanto suas demais companheiras estavam de pé.

Segundo Paula, o protesto foi por conta do passado do ex-atleta, que era "reconhecido como abusador" de mulheres. Entretanto, ela pontua que acabou recebendo ameaças de morte por conta da insurgência.

"No clube, estão todos comigo. Eu recebi muito apoio nas redes sociais, mas também recebi ameaças de morte tanto eu quanto minhas companheiras de time", disse, em entrevista à 'Rádio Marca'.

"Quinta-feira foi o dia contra a violência de gênero, e um minuto de silêncio foi observado por um homem que foi reconhecido como abusador, e não pelas vítimas. Meus ideais feministas não permitiam homenagear Maradona. Para mim, Maradona foi um jogador espetacular, mas como pessoa deixou muito a desejar. Para mim, é preciso ter valores acima das habilidades", concluiu a jogadora.

Maradona morreu no último dia 25 de novembro, em decorrência de uma parada cardíaca, em sua casa.

 
Simeone relembra períodos que viveu ao lado de Maradona no Sevilla e na Argentina: 'Me protegia'
Comentários