Melhor Futebol do Mundo

Spezia chama ativista afegã para campanha por eliminação da violência contra mulheres

Clube da Serie A recebeu Rahel Saya, refugiada afegã, que tem o sonho de se tornar jornalista, no Estádio Alberto Picco, para a campanha #WEFORSHE

Avatar del

Por Redação da TNT Sports

Rahel Saya posa com a camisa do Spezia(Divulgação)

Rahel Saya posa com a camisa do Spezia | Divulgação

No jogo da Serie A contra o Bologna no último domingo (28), os jogadores do Spezia usaram camisas especiais de forma a conscientizar e angariar fundos na luta contra a violência de gênero. Esta campanha de responsabilidade social foi criada pelo clube da Serie A e pela Differenza Donna, uma ONG que opera na Itália e ao nível internacional para lutar contra a violência contra as mulheres e apoiar as mulheres que são vítimas de violência. A campanha chama-se #WeForShe.

A hashtag foi colocada na parte da frente das camisas dos jogadores no jogo entre o Spezia e o Bologna no Estadio Alberto Picco. Estas camisas são peças únicas que serão agora leiloadas na plataforma “Charity Starts". Todos os lucros obtidos serão revertidos para a Differenza Donna.

Você assiste a TODOS os jogos da Champions AO VIVO no HBO MAX! Clique aqui e assine!

Como símbolo desta campanha, o Spezia convidou e acolheu a jovem refugiada afegã Rahel Saya nas bancadas. Rahel tem apenas 21 anos e é uma ativista afegã contra o regime talibã. Ela conseguiu escapar de Cabul num dos últimos voos que deixaram a capital, no dia 25 de agosto deste ano. A jovem fugiu com as irmãs, teve o apoio de uma jornalista italiana e, hoje, está refugiada na cidade de Gênoa, na região da Liguria, muito perto de Spezia.

Ao conhecer a sua história e o seu sonho de ser jornalista, o Spezia a convidou para ser o símbolo da campanha e viver um dia como jornalista esportiva. A iniciativa foi realizada no dia 28 de novembro, porque a Serie A assinalou a semana da “eliminação da violência contra a mulher”. Rahel participou do jogo, da coletiva de imprensa, entrevistou um jogador e conheceu o presidente Robert Platek e a sua esposa dentro do campo antes do jogo ter início.

Rahel comentou a oportunidade: “Gostaria de agradecer ao Spezia Calcio por organizar este dia e por me proporcionar a oportunidade de ter esta experiência no campo, dando voz às mulheres nesta ocasião importante. Gostaria, também, de agradecer à ONG Differenza Donna. Como mulher, valorizo bastante os seus projetos e esforços para nos proteger. Como afegã, posso dizer obrigada à Itália, porque eu cheguei aqui no dia 26 de agosto e, para mim, é como se tivesse nascido de novo. Comecei uma nova vida.”

Luca Scafati, dirigente do Spezia, também celebrou a ocasião: “O jogo de hoje nos ofereceu a grande oportunidade de nos posicionarmos na luta contra a violência de gênero. Estamos, também, encantados por poder ter aqui a Rahel e oferecer-lhe a oportunidade de ser uma jornalista esportiva nesta partida. Ela enfrentou muito perigo no Afeganistão e, agora na Itália, poderá ter a oportunidade de continuar a seguir os seus sonhos”.

Estas ativações do Spezia Calcio foram organizadas para assinalar o dia internacional da eliminação da violência contra a mulher, que foi celebrado no dia 25 de novembro.

Comentários