Melhor Futebol do Mundo

Uefa anuncia punição e medida para reintegração de clubes que deixaram a Superliga

Times perderão 5% do valor recebido pela Uefa no próximo ano e concordaram com multa multimilionária se voltarem a organizar 'competições não autorizadas'

Avatar del

Por Redação da TNT Sports

Uefa e nove clubes que deixaram a Superliga entraram em acordo de reconciliação(Richard Juilliart/2021 UEFA)

Uefa e nove clubes que deixaram a Superliga entraram em acordo de reconciliação | Richard Juilliart/2021 UEFA

A Uefa anunciou na tarde desta sexta-feira (07) uma série de medidas para a reintegração dos clubes que deixaram a Superliga, não se aplicando a Real Madrid, Barcelona e Juventus. A entidade divulgou uma série de compromissos e punições aos clubes que inicialmente assinaram com a competição que romperia com Uefa.

Desta forma, estão englobados nesta proposta de reconciliação Atlético de Madrid, Inter de Milão, Milan e o 'big six' da Premier League (Arsenal, Chelsea, Manchester City, Manchester United e Tottenham).

Segundo o comunicado da Uefa, os nove clubes concordaram com os termos e punições previstos, entre eles o pagamento de 100 milhões de euros (R$ 637 milhões) caso se envolvam novamente em um projeto de qualquer "competição não autorizada".

Além disso, há previsão de multa de 50 milhões de euros (R$ 319 milhões) caso descumpram qualquer outro compromisso aceito na reconciliação. Por fim, os nove clubes poderão perder 5% das receitas vindas da Uefa na próxima temporada. O valor será redistribuído entre outros clubes associados à entidade.

Confira abaixo os principais pontos da proposta de reconciliação da Uefa.

Cada clube:

- Reconhece e aceita a obrigatoriedade do cumprimentos dos estatutos da Uefa

- Segue comprometido a participar de qualquer competição da Uefa em qualquer temporada que obtenha classificação via mérito esportivo.

- Vai voltar a integrar a Associação de Clubes Europeus, a qual é a única representante que a Uefa reconhece.

- Tomará todas as medidas a seu poder com a visão de encerrar o envolvimento na companhia para formar e operar a chamada Superliga e cessar qualquer ação legal existente relacionada ao caso.

- Como gesto de boa vontade, junto a outro clubes, vai fazer a doação somando um total agregado de 15 milhões de euros (R$ 96 milhões), a ser usado para o benefício de crianças, jovens e escolinhas em comunidades ao longo da Europa, incluindo o Reino Unido.

- Está sujeito à contenção de 5% das receitas que receberiam de competições de clubes da Uefa por uma temporada. O valor será redistribuído.

- Aceita substanciais multas impostas se buscarem participar de competições não autorizadas (100 milhões de euros) ou se quebrarem qualquer compromisso que fizeram ao entrar na declaração de compromisso (50 milhões de euros).

- Vai providenciar declarações individuais à Uefa nas quais todos os princípios e valores aceitos no memorando de entendimento entre Uefa e Associação dos Clubes Europeus, em 2019.

Comentários