Imagem ilustrativa na TNT Sports

É agora que a história é escrita! Assista a TODOS os jogos do mata-mata da Champions League AO VIVO!

ASSINE JÁ
Melhor Futebol do Mundo

Varane revela que concussões cerebrais afetaram sua carreira: 'Destruí meu corpo'

Zagueiro do Manchester United disse que sofreu com concussões ao longo da carreira e afirmou não lembrar de jogo da Copa do Mundo de 2014

Varane revelou ter sofrido concussões cerebrais ao longo da carreira
Varane revelou ter sofrido concussões cerebrais ao longo da carreira - Visionhaus (2024 Visionhaus, Getty Images Europe)

Por Redação da TNT Sports

Raphaël Varane concedeu uma entrevista forte ao jornal 'L'Équipe', da França, e revelou ter sofrido com várias concussões cerebrais ao longo da carreira. Segundo o jogador, os problemas danificaram seu corpo e afetaram o desempenho em vários jogos pelos clubes e pela seleção francesa, chegando a não lembrar da partida contra a Nigéria na Copa do Mundo de 2014.

CLIQUE AQUI E ASSINE A MAX PARA ASSISTIR A TODOS OS JOGOS DA CHAMPIONS LEAGUE!

Sim, tive várias concussões. Se analisar três dos piores jogos da minha carreira, há pelo menos dois em que sofri uma alguns dias antes: contra a Alemanha nas quartas de final do Mundial de 2014 e com o Real Madrid diante do Manchester City na Champions League 2020."

Varane disse que não se lembra da partida contra a Nigéria, na fase anterior do Mundial do Brasil.

Acabei aquele jogo com a Nigéria em modo ‘piloto automático’, nem conseguia falar com ninguém. Nem me lembro do jogo. No avião não estava bem e avisei. Fiz o protocolo de recuperação, dormi e comi bem. Até tinha perdido peso e estava desidratado."

"Quando acabou senti uma tensão nos olhos. Olhando para trás, pergunto-me: se soubesse que era uma concussão, teria dito, arriscando não fazer o jogo seguinte com a Alemanha? Nem sei se houve testes há dez anos, como podia avaliar a minha capacidade para jogar contra a Alemanha nas quartas de final? Também não se pode culpar os médicos, é uma situação um pouco complicada. Em 10 anos, eu nunca quis falar sobre isto porque poderia soar a desculpas e eu nunca quis que parecesse, porque não é", completou.

Preocupação

Varane revelou que se preocupa com o impacto que cabeçadas podem causar no futebol, a exemplo do que acontece no futebol americano.

"No Manchester United nos recomendaram a não fazer mais de 10 cabeceios por treino."

Meu filho de sete anos joga futebol e eu o aconselho a não cabecear a bola. Depois de uma série de cabeceios, é mais complicado dizer no dia seguinte que está cansado quando tudo correu bem. Muitas vezes, como jogadores, não entendemos nem pensamos em fazer um teste. Reconhecer uma concussão cerebral e tratá-la bem é um desafio. É um problema de saúde real, pode ser vital."

Prestes a completar 31 anos neste mês, Varane está aposentado da seleção francesa e tem contrato com o Manchester United até junho de 2025.

Mais Vistas